Wing Chun

A primeira vez que o nome da nossa arte foi mencionado numa publicação no Ocidente foi no livro “Chinese Gung Fu, the Philosofical Art of Self-Defense”, de autoria de Bruce Lee, publicado em 1963 pela Oriental Book Sales, na cidade de Oakland, Califórnia, Estados Unidos.

Na introdução do livro, Bruce Lee escreveu: “Faz alguns anos que venho praticando Wing Chuing, a Escola da Arte sem Arte...”.

Ainda nessa obra do livro, o editor James Yimm Lee disse: “Aos 13 anos, ele (Bruce Lee) encontrou o Mestre Ip Man, líder da escola Wing Chung de Gung Fu e, desde então, ele tem se dedicado ao estudo desse sistema”. Conforme as linhas a cima, por não haver nenhuma forma oficial de transliteração, notamos que foram utilizadas duas formas distintas para transcrever o nome de nossa arte: ‘Wing Chuing ´ e ‘Wing Chung´.

Em 1961, a revista ‘Black Belt´ foi fundada em Burbank, Califórnia, Estados Unidos, vindo a se transformar na mais famosa revista de Artes Marciais do mundo. Na sua edição de novembro de 1967, publicou o artigo “In Kato’s Gung Fu Action Is Instant”, escrito por Maxwell Pollard.

Nesta ocasião Bruce Lee declarou: “...eu devo meu atual estágio de desenvolvimento ao meu treinamento prévio no estilo WING CHUN, um grande estilo. Esta arte foi ensinada a mim pelo Sr. Ip Man, atual líder do clã WING CHUN em Hong Kong, onde fui criado”.

Observe que, neste caso, a transliteração “Wing Chun”, hoje extremamente popular, foi usado pela primeira vez numa publicação de língua inglesa.

A partir daí, todas as publicações em inglês passaram a utilizar esta grafia.

O primeiro livro sobre VING TSUN foi publicado em 1969 pela Paul H. Crompton, Ltd., na cidade de Londres, Inglaterra. Os autores desta obra foram Rolf Clausnitzer e meu Daisihing (Grande Irmão-Mais-Velho), Greco Wong (Wong Wai Chung), discípulo de Grão-Mestre Moy Yat. Chama-se “Wing Chun Kung Fu, Chinese Self-Defence Methods”.

Nos Estados Unidos, o primeiro livro publicado foi “Wing Chun, Chinese Art of Self-Defense”, de autoria de James Yimm e com consultoria técnica Bruce Lee, em 1972, pela Ohara Publications, Inc.., na cidade de Los Angeles, Califórnia. No entanto, dois anos depois, o primeiro livro com a transliteração oficial foi publicado em New York: “108 Muk Yan Jong”, de Moy Yat.

Na década de 60, nossa arte tornou-se extremamente popular em Hong Kong, sendo considerada a mais praticada dos mais de cem estilos de Kung Fu existentes na cidade. Era necessário fundar uma associação geral que dirigisse nosso sistema. Assim, o Patriarca Ip Man e seus principais discípulos passaram a trabalhar incessantemente para esse fim. Foi criado um comitê preparatório e Grão-Mestre Moy Yat foi nomeado seu presidente.

Nesta época de extrema popularidade, as pessoas em Hong Kong utilizavam o termo “Wing Chun” como um modo informal de transliteração. Não demorou muito para utilizar apenas as iniciais para designar nossa arte, ou seja, WC.
Com a fundação da associação geral, era preciso estabelecer uma transliteração oficial para o nome da nossa arte.

Grão-Mestre Moy Yat, um dos poucos discípulos diretos do Patriarca Ip Man, que dominava o idioma Inglês, sugeriu que a transliteração popular “Wing Chun” com suas iniciais WC poderia causar embaraço aos nossos praticantes, já que WC são também as iniciais de “Water Closet”, que quer dizer “banheiro” em inglês. Ouvindo isso, o Patriarca determinou que se estudasse a transliteração adequada.

Desta maneira, com a fundação da HONG KONG VING TSUN ATHLETIC ASSOCIATION, o termo VING TSUN tornou-se transliteração oficial de nossa arte.

Por Mestre Leo Imamura – Ving Tsun Biu Ji Nível Avançado de uma Autêntica Arte Marcial publicado por Biopress Editora Ttda.

Para conhecer o Sistema Ving Tsun (wing chun). O Núcleo Brooklin São Paulo está localizado no bairro do Booklin, zona sul da cidade de São Paulo. Agende uma visita.

Tags:

Wing Chun

Ving Tsun

Grão-Mestre Moy Yat

Mestre Leo Imamura
São Paulo
Última modificação em Terça, 26 Maio 2015 23:26
voltar ao topo