Registro Genealógico

 

No final da década de 60, em Hong Kong, grão-mestre Moy Yat registrou em pedra a síntese da história do Ving Tsun, sob a tutela do patriarca Ip Man. Segue a tradução para o português deste precioso registro sigilar.

 

“O Ving Tsun Keun Sut data da era Yung Jing dos Ching (1723-1735). Naquela época, o Monastério Budista Siu Lam fora consumido por incêndio, os Cinco Antigos tendo-se asilado em montanhas. Jo si Ng Mui “assentou seu bordão” no Monasterio Taoista Bak Hok da Montanha Mil, na fronteira de Wan e Kwai.

 

Tendo casualmente presenciado uma serpente e um grou combatendo-se, concebeu por inspiração um novo kuen fat. Eis que Yim Ving Tsun estava sendo compelida por um perverso usurpador a com ele se casa e aconteceu de NG Mui a ensinou o seu recém-criado kuen sut.

 

Ela se valeu dele para punir o opressor e, por consequinte, proteger-se. Em ato continuo, aficou-se a dispor o referido kuen sut. Segmentou-se em Siu Nim Tau, Cham Kiu, Biu Ji, Mui Fa Jong, Luk Dim Bun Gwan e Baat Jaam Do. A posteridade o fez perdurar, chamando-o Ving Tsun Kuen.

 

Posteriormente, ela o transmitiu em segredo para seu marido Leung Bok To. Leung o transmitiu a Wong Wa Po, que o transmitiu a Leung Lan Gwai, que o retransmitiu a Leung Yi Tai. Yi Tai o transmitiu para Leung Jann. Jaan Si Sang o transmitiu individualmente a Fung Wa e a Chan Wa Sun. E chung si Ima Man recebeu por inteiro o legado de Chan, sendo o atual jeung mun yan do Ving Tsun Pai.

 

Eu, que modestamente me inscrevo entre seus seguidores, soube de oitiva terem sido tais as sucessivas tradições da inextinguível chama do kuen sut deste simum. Dessarte, minucio seus passos fundamentais, para fazer saber aos tong mun do provir e aos hau ho, somente.

 

Registou Moy Yat”

Traduzido pelo Mestre Leonardo Mordente (Moy Lei On).

Share